terça-feira, 5 de abril de 2011

Noite difícil

Estava tudo calmo. Como de costume, Duda foi dormir às 19:30, seu horário habitual. Eu estava bem deitada no sofá, descansando e agradecendo pelo dia ter terminado, afinal, ando muito cansada. Os hormônios da gravidez estão me deixando assim. Eis que deu 20:30 no relógio e começou aquele berreiro..... primeiro foi meu marido, tentou, conversou, cantou, e nada, o berreiro só aumentava. Parecia que ela estava apanhando, de tanto que berrava. Aquilo foi entrando no meu ouvido e, logo vi que seria uma noite difícil. Aí entrei em ação. Fui lá, peguei no colo, cantei, falei, acendi a luz, mostrei todos os bichinhos de pelúcia nanando, cantei toda a coleção da galinha pintadinha e o berreiro só aumentava. Fui ficando nervosa, parecia dor, mas não era dor. Um desespero tomou conta de mim. Saí do quarto pra fazer um chá de camomila. Minha mãe veio me acudir. Sentou na cama, contou as mesmas histórias, cantou as mesmas músicas, por uns dois minutos ficou silêncio..... mas só dois minutos, porque depois o berreiro voltou com força total. Deu 23h15 no relógio. Meu pai veio na tentativa de acalmar a fera. Aí foi só alegria né? Duda achou que era festa e de uma hora pra outra começou a cantar parabéns. Correr atrás dos cachorros, ela tava felizona da vida! Ficamos nós 4 na sala: meus pais e eu, e Duda, lógico, esperando o show terminar. Ricardo foi dormir. Tinha que acordar cedo pra trabalhar né? E foi um belo show. Que se encerrou às 2h10. Ufaaaaaaaaaaa!


video

Um comentário:

  1. hahahahaha...a festa com a avô...q fofa...agora diz pra tua mãe q ela é normal!!!Pq toda criança dá um showzinho! A Betina já deu váaarios! O "normal" é não dormir direito! A Bê tá começando a dormir a noite inteira agora!ehheheheh bjinho

    ResponderExcluir